Autores: Rafael Fernando dos Santos | Livia Fontes Capelluppi

O consumo de carne ovina tem aumentado consideravelmente em restaurantes, churrascarias, açougues e supermercados. Segundo as pesquisas conduzidas pelo Cepea (Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada), da Esalq/USP, em parceria com a CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil), a demanda de carne ovina vem crescendo principalmente nos grandes centros da região Sudeste. Embora ainda não tenha se tornado um hábito nas refeições das famílias brasileiras, o produto está constantemente ganhando espaço.

Logo, é possível encontrar nichos de mercado dos mais diversos dentro de um cenário de oportunidades que o setor oferece. Contudo, a ovinocultura do Brasil ainda não é priorizada dentro das fazendas, sendo muitas vezes negligenciada pelo produtor.

A CordeiroBIZ, desde o início das suas ações, buscou alternativas para mudar esta realidade da ovinocultura brasileira, pois somos um país com grandes extensões de pastagens e condições climáticas para uma boa produção de alimento o ano todo. Um país continental, diversificado, reconhecido mundialmente pela sua produção agropecuária atual e papel futuro como “celeiro do mundo”:

“O agronegócio representa hoje 23% do Produto Interno Bruto (PIB), configurando o setor como o de maior fôlego competitivo da economia brasileira. Dentre os países produtores, o Brasil é o que apresenta a maior potencial de suprir grande parte da demanda mundial por alimentos, que deve crescer 70% até 2050.” (Fonte: Centro de Gestão e Estudos Estratégicos – CGEE, 29/07/2015)

“Nos últimos 40 anos, o Brasil evoluiu: de um país dependente de importação e se tornou líder em produção e exportação de café, açúcar, soja, suco de laranja e carnes para o mundo”, destaca Antonio Carlos Guedes, engenheiro agrônomo do Projeto Alimentos, que nasceu de uma parceria do CGEE com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), para traçar um perfil sobre esse cenário mercadológico. A iniciativa foi demandada pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI).

Conhecendo o cenário, nos resta a seguinte questão: e a ovinocultura?

Atualmente, o produtor rural deve enxergar sua fazenda como uma empresa, e sempre contar com ajuda de técnicos para melhorar os índices na sua produção. Isso se confirma pelo depoimento do Gustavo Diniz Junqueira, atual presidente da SRB (Sociedade Rural Brasileira):

“Nosso país, de fato se mostra que é uma potencia na produção de alimentos, mas isso vai ser feito às custas de uma profissionalização. A ideia é levar essa visão do produtor do futuro, que vai ser aquele que vai olhar a sua propriedade muito mais com uma visão empresarial, de remuneração do capital investido, do que basicamente de continuísmo de atividade. O Brasil provou que a nossa atividade pode ser otimizada a níveis jamais vistos no mundo.”

SOCO - Sistema Operacional Customizado em Ovinocultura

Preparação, busca de informações e planejamento em longo prazo são primordiais para enfrentar cada obstáculo que vier pela frente. Podemos pensar no exemplo de hoje: mesmo com um cenário econômico mundial instável, o agronegócio no Brasil se destaca como carro-chefe da economia. É possível observar aumento nos valores das linhas de crédito e fomento, além do apelo para a utilização de tecnologia de ponta na busca pelo aumento da eficiência produtiva. Ainda temos o plano ABC para a agricultura de baixo carbono, tema que trabalharemos melhor em um novo artigo no futuro, programas regionais, agricultura familiar, dentre outras alternativas para implantar a ovinocultura e sistemas integrados de produção agropecuária.

Bom, já sabemos que precisamos ter uma visão empresarial e, no empreendedorismo, inovar é regra! Então, a proposta reflexiva deste artigo é posicionar a customização dos sistemas de produção de ovinos como um ponto de inovação dentro da propriedade, ou cooperativas e associações de produtores. Para customizar um projeto, uma etapa fundamental é o diagnóstico técnico (saiba mais) das ferramentas disponíveis (capital humano, recursos financeiros, estrutura física, aptidão, dentre outros). Em resumo, inovar é MELHORAR o que se tem por meio de uma ou mais tecnologias.

De acordo com Christopher Freeman, inovação é o processo que inclui as atividades técnicas, concessão, desenvolvimento, gestão e que resulta na comercialização de novos (ou melhorados) produtos, ou na primeira utilização de novos (ou melhorados) processos. Ao inovar o processo de produção de ovinos nas fazendas, tratamos de produzir benefícios, geralmente com aumentos de produtividade e redução de custos.

Para auxiliar o produtor a garantir que as contas sejam pagas, a CordeiroBIZ oferece o serviço SOCO – Sistema Operacional Customizado em Ovinocultura, processo inovativo de produção de ovinos do qual a equipe desenvolve projetos customizados e planejamento em longo prazo, respeitando a história e a realidade do produtor rural, com a supervisão constante de técnicos especializados em produção de ovinos.

Produtor, elimine etapas que possam atrasar sua produção.

Forte abraço,

Equipe CordeiroBIZ

REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS

Francati Manual: Proposed Standard Practice for Surveys on Research and Experimental development; OCDE; 2002