Pular para o conteúdo

CordeiroBiz

Estudo de Marca (1)

‘Criador’ ou ‘Ovinocultor’: impactos no cordeiro e na cadeia

Comum encontrarmos o uso do termo ‘criador’ para definir as pessoas ou propriedades que detém alguma espécie animal: criam-se galinhas, porcos, vacas, mulas, ovelhas, etc. O tamanho dessas criações é variado, o termo foi difundido e hoje temos grandes e estruturadas propriedades que adotam esse título, e na ovinocultura encontramos os ‘criadores de ovelhas’.

Entendendo a ovinocultura e a organização dos sistemas de produção, é fato que uma propriedade produtora de cordeiros, que atendam a demanda e a qualidade exigida pelo mercado, deva ser profissionalizada, com investimentos em técnica, capacitação da mão-de-obra e melhoramento genético. Conhecendo essas exigências, conclui-se que os produtores que atuam na ovinocultura de corte de resultados são profissionais diferenciados, pois para atender ao mercado, focar e organizar o sistema de produção, resultando um cordeiro precoce e acabado, esse profissional é capacitado, quebra fronteiras e paradigmas, e trata a ovinocultura como um negócio sério, ele é um empresário, e vale-se o título de ‘ovinocultor’.

Sendo a mão-de-obra fundamental para o sucesso do negócio, o ovinocultor investe em capacitação de funcionários, pois o funcionário que irá cuidar do rebanho deve ser diferenciado, irá investir em técnicos e acompanhará a evolução da propriedade de perto. O ovinocultor deve conhecer a fundo a cadeia e o seu funcionamento, diagnosticará as falhas e buscará soluções, afinal, para entregar um cordeiro de qualidade, essa profissionalização torna-se um requisito básico.

Visualização básica da atuação de um ovinocultor focado em resultados, prezando pela otimização da mão-de-obra (atualmente escassa). Esse profissional consegue organizar seu sistema de produção, prever as atividades de manejo, anotar os índices zootécnicos e produzir cordeiros que atendam o padrão e a demanda exigidos pelo mercado consumidor.
Visualização básica da atuação de um ovinocultor focado em resultados, prezando pela otimização da mão-de-obra (atualmente escassa). Esse profissional consegue organizar seu sistema de produção, prever as atividades de manejo, anotar os índices zootécnicos e produzir cordeiros que atendam o padrão e a demanda exigidos pelo mercado consumidor.

Levantada a proposta da adoção do termo ‘ovinocultor’, podemos ter como parâmetro o resultado final, tornando fácil diferenciar um ovinocultor de um criador de ovelhas.

Instigando a auto-avaliação da atuação de cada um dentro da cadeia e dos produtores que possuem ovinos em suas propriedades, a proposta é chegarmos a um ponto em comum: sem se profissionalizar e se organizar, não será possível atender o mercado consumidor da carne de cordeiro. Há anos é discutido que a ovinocultura de corte no Brasil é um diamante a ser lapidado, mas devido falta de resultados rápidos que encontramos hoje, é nítido a ausência de investimentos em ferramentas que permitam lapidar essa jóia, permitindo a ovinocultura de corte expressar o seu real potencial no cenário do agronegócio nacional.

A existência da cadeia da ovinocultura tem como primeiro ponto de apoio o cordeiro, que resulta na carcaça que será distribuída no varejo. O resultado final obtido nessa carcaça depende exclusivamente da organização do sistema de produção adotado em cada propriedade, ou seja, o ovinocultor é o elo principal da cadeia, caracterizando a seriedade da sua atuação.

Equipe CordeiroBIZ

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *