O que é o conceito de CUSTO DE OPORTUNIDADE?

“O custo de oportunidade é o verdadeiro e camuflado custo da operação. A consciência do conceito de custo de oportunidade leva à percepção do custo camuflado em cada decisão econômica.” (Fonte: Wikipédia)

Destacaremos a palavra “camuflado” aqui. É definitivamente ter em mente que dentro de uma gama de investimentos a serem feitos em uma fazenda, muitos são os lucros camuflados do sistema.

O custo de oportunidade é trabalhado por pouquíssimos pecuaristas por desconhecimento. Desta forma, é uma grande arma de investimento, mesmo que seja para evitar prejuízos.

Financeiramente falando, manter um investimento ativo depende de fazê-lo zerar o caixa ou dar efetivamente dinheiro. Em contrapartida, o produtor que não tem em mãos os custos da sua produção, nunca poderá utilizar dessa ferramenta para o seu investimento.

O ovinocultor só tem a ganhar utilizando os "Custos de Oportunidade" a seu favor. Uma ferramenta que está a disposição para ser aplicada, desde que identificados os lucros camuflados do sistema de produção de cordeiros. Por onde começar?

O ovinocultor só tem a ganhar utilizando os “Custos de Oportunidade” a seu favor. Uma ferramenta que está a disposição para ser aplicada, desde que identificados os lucros camuflados do sistema de produção de cordeiros. Por onde começar?

Como complemento do artigo que apontamos o cordeiro de mamadeira como o futuro vilão do lucro do produtor, falaremos um pouco do custo de oportunidade para esse tipo de investimento.

Com uma rápida comparação, consideramos que animais de mamadeira não podem desmamar tão bem quanto animais criados por suas mães. Isso se deve ao fato da qualidade entre os leites de vaca e da ovelha ser excessivamente distinta, sendo clara a exigência nutricional do cordeiro.

Custo de oportunidade

Para identificar o custo de oportunidade na operação de cordeiros guaxos, vamos trabalhar o preço pago na comercialização do leite de vaca, em comparação a produção de cordeiros de mamadeira.

Produtor saiba disso: NADA em sua fazenda é de graça. Se em algum momento você pensou assim, saiba que deixou de ganhar dinheiro!

Como exemplo, na Fazenda Viva os animais são presos a noite em função de ataque de predadores. Diariamente temos como resultado uma grande quantidade de fezes no galpão, que ao ser recolhida e separada, gera uma renda mensal de R$ 210,00/carreta para o vizinho que trabalha uma horta orgânica.

Somente a retirada das fezes, remunera 30% do salário de um funcionário, não é mesmo?

É necessário entender que o custo de produção é um valor distinto do custo de oportunidade, uma vez que nenhum produto no mercado será vendido pelo mesmo valor de sua fabricação:

“Não há como produzir qualquer produto que não agregue valor em sua venda!”

A falta de compreensão dessas diferenças faz com que o conceito de mercado seja descartado, levando novamente à ovinocultura de baixos resultados. Não é esse o nosso objetivo.

Portanto, tudo na fazenda tem seu custo, custo este que agora chamaremos de OPORTUNIDADE!

Voltando às contas de aleitamento dos cordeiros guaxos, podemos considerar que esse mesmo animal desmamará entre 15-17 quilos de peso vivo dependendo da idade do desmame. Cordeiros com 60 dias de desmame tendem, na mamadeira, a pesar em torno de 15 Kg de peso vivo, enquanto que cordeiros desmamados aos 90 dias, pesam 17 quilos.

Considerando que o valor pago pelo animal desmamado é de R$ 5,50 por quilo vivo (Fonte: CordeiroBIZ), tem-se um animal de 15 Kg valendo R$ 82,50 e um de 17 Kg valendo R$ 93,50.

Voltando ao valor pago pelo leite de R$ 0,87/L e considerando que cada cordeiro tomaria 0,700L leite por dia, temos que:

Entenda o "Custo de Oportunidade" exemplificado no manejo da mamadeira para cordeiros rejeitados.

Entenda o “Custo de Oportunidade” exemplificado no manejo da mamadeira para cordeiros rejeitados.

Não cabe aqui colocarmos o valor operacional da ordenha da vaca, uma vez que em ambos os casos ele será computado.

O valor remunerado pelo cordeiro desmamado aos 60 dias mostrou-se como único positivo.

Ao considerarmos que há um custo operacional no processo de aleitamento pela mamadeira limita-se esse tipo de investimento para QUALQUER uma das idades de desmame!

A fase pós desmame que este cordeiro entrará (se sobreviver) obrigatoriamente resultará em prejuízos muito maiores, vez que o cordeiro subaproveitado na desmama não terá bom desempenho de terminação.

Devemos entender o confinamento como uma finalização do sistema, e não uma ferramenta para corrigir o erro do animal mal desmamado. O confinamento e terminação é a fase mais cara para qualquer produção, o que torna o desmame a fase mais importante para os cordeiros, desde que seja natural.

Quais seriam outros casos de “custos de oportunidade” nas fazendas? Vamos identificar e utilizá-los a nosso favor!

Equipe CordeiroBIZ