A produção de leite das matrizes é fundamental para o melhor desempenho dos cordeiros.

A produção de leite das matrizes é fundamental para o melhor desempenho dos cordeiros (leia mais aqui). Nos gráficos abaixo, é possível identificar a correlação entre a curva de lactação versus as exigências do cordeiro. Com estas informações, o produtor possui mais uma ferramenta para traçar um planejamento assertivo dentro do sistema produtivo.

Correlação entre a curva de lactação versus as exigências do cordeiro.

O pico de lactação da ovelha ocorre entre a segunda e terceira semana e varia conforme o tipo de parto (simples, duplo ou triplo). Quanto maior o número de cordeiros para amamentar, maior a exigência para que essa ovelha produza leite. Dessa forma, o pico de produção de leite será atingido precocemente quando existe a demanda para amamentar mais de um cordeiro.

No parto duplo a ovelha não produz o dobro de leite. A produção aumenta apenas de 30% a 50%, ou seja, gêmeos recebem apenas dois terços do leite recebido por um cordeiro de parto simples. Dessa forma, os gêmeos são forçados a buscar alimentos sólidos mais cedo.

Os cordeiros priorizam o consumo do leite até aproximadamente os 30 dias de idade. A partir deste momento, eles não conseguem mais suprir suas exigências nutricionais utilizando-se apenas do leite materno (ponto de encontro entre as duas curvas no gráfico), vez que a qualidade e volume deste começam a cair após a ovelha ter atingido o pico de lactação. Nesse ponto, o cordeiro fisiologicamente começa a se transformar em um ruminante, com capacidade para consumir e aproveitar alimentos sólidos.

(Fonte: Beef+Lamb NZ, adaptação CordeiroBIZ)

O que fazer com estas informações?

O pico da lactação e a produção de colostro são diretamente afetados pela nutrição da ovelha no final da gestação, enquanto a alimentação durante a lactação influencia na produção total de leite. Priorizar o planejamento nutricional das matrizes garante ao produtor melhor eficiência dos cordeiros na fase de aleitamento, aproveitando assim sua melhor taxa de conversão alimentar. (leia mais sobre CA aqui)

Ao buscar alimentos sólidos para suprir a carência nutricional do leite quando a curva de lactação das ovelhas entra em declínio, os cordeiros precisam ter acesso a uma dieta que supra suas exigências. Ainda ao pé da mãe, considerando um desmame de 60 dias, o cordeiro imita os hábitos alimentares da ovelha (pastejo ou cocho). Dessa forma, fornecer uma pastagem de qualidade e/ou uma dieta de creep-feeding balanceada, acompanhada de um manejo correto, permite com que o cordeiro apresente um desempenho satisfatório.

Ciente do momento em que as curvas se cruzam no gráfico, o produtor poderá definir a data do desmame dos cordeiros, comumente realizada os 60 dias de idade. O desmame é importante para secar a ovelhas e prepará-las para a próxima estação de monta. Com relação aos cordeiros, o desmame permite um direcionamento nutricional focado na recria ou terminação dos animais.

Equipe CordeiroBIZ