Os 6 piores ERROS do ovinocultor iniciante

Os 6 piores ERROS do ovinocultor iniciante:

1 – Entrar na ovinocultura para competir.

A cultura dos ‘futuros campeões ou campeãs de pista’ fomenta, dentre outras coisas, um cenário de competição dentro da ovinocultura brasileira. Vive-se um período em que há constante busca pela carne ovina de qualidade e poucas são os casos de sucesso por uma única propriedade ou em nome de um único interesse. Há a necessidade imediata de se unir forças, disseminar boas práticas de manejo e participar ao máximo de eventos que reúnam profissionais seriamente comprometidos com a indústria ovina brasileira para que a única coisa a se tornar competitiva seja a carne ovina BRASILEIRA.

2 – Contratar mão de obra ‘não-pensante’ e esperar que as ovelhas se cuidem sozinhas.

Todos nós sabemos que é necessário um bom time para que o trabalho traga resultados positivos. É preferível investir na capacitação da mão de obra na certeza de que o entendimento do ciclo ovino, das suas demandas e de decisões estratégicas serão parte rumo ao sucesso da produção na propriedade. Economizar na qualidade da mão de obra é perpetuar frustrações.

3 – Ler no Google sobre ovinocultura e achar que não precisa da ajuda de um profissional.

É importante ressaltar que cedo ou tarde iremos precisar da ajuda de um profissional, principalmente quando se inicia do marco zero um projeto ou quando decisões técnicas são cruciais para a obtenção de resultados economicamente viáveis na propriedade. Tornou-se comum a associação da cultura da ovelha tanto na esfera do ‘simples demais’ como na do ‘caro demais’. Produtor, sentimos muito em lhe dizer: NÃO há manual de instrução para a ovinocultura.

4 – Pedir para o consultor técnico vir uma vez por mês ou no máximo a cada 15 dias.

O ciclo da ovelha não permite erros visto que é de giro extremamente rápido. Uma decisão tomada hoje já refletirá diretamente no desempenho dos animais no dia seguinte. Portanto, produtor, mais uma vez, investir na capacitação dos funcionários e no trabalho de um profissional com conhecimento técnico faz-se crucial para o sucesso da produção.

5 – Ligar para o caseiro e perguntar como os animais estão indo.

Esse é um erro fatal dentro das atitudes tomadas por quem está iniciando na produção de ovinos. Assim como enfatizado nos itens 2 e 4 e se somado ao fato de que muitos produtores não residem em sua propriedade rural, completa-se a fórmula para o fracasso. A escolha pela produção de ovinos deve ser entendida da mesma forma que se analisa um investimento em longo prazo. São necessários COMPROMETIMENTO e DEDICAÇÃO.

6 – Investir pesado em genética ovina circense.

Muito se tem discutido pela equipe do CordeiroBIZ sobre a diferença entre animais de ‘criação’ e aqueles destinados à produção. É de grande importância para o produtor iniciante a decisão em investir naquilo que traga resultados economicamente viáveis ao empreendimento e que permita ganhos ao longo do tempo.

Produtor, por uma ovinocultura de resultados, a escolha é sua.

Equipe CordeiroBIZ